terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Manual do namoro equilibrado - Para meninos/homens.



Se vocês saíram, e você disse que ligará no dia seguinte. LIGUE. Apenas ligue. Se você não tiver a intenção de ligar, apenas não diga que vai ligar! É simples, é lindo, é atitude de homem. Homem que é homem não precisa usar de artifícios tão clichês quanto esses pra deixar uma mulher afim. Numa sociedade onde todo mundo luta pra ser igual, seja diferente. Esse papo de deixar uma mulher esperando um dia inteiro, é muito brochante. Se fizessem comigo eu bocejaria e pensaria: Ai, que cabação... espero que ele seja menos infeliz com a próxima. Se a mulher tiver uma quantidade razoável de autoestima, pensará igual a mim e você não conseguirá nada com ela durante um bom tempo, amor, mesmo que ligue trocentas vezes na semana seguinte.

Não peça para beijar uma mulher. É constrangedor ter que dizer “sim”. Então as chances dela dizer “não” são consistentes, ainda que ela queira. Desenrole o que tiver que ser desenrolado e depois beije-a. Se ela virar o rosto, pelo menos nunca terá uma imagem tensa sua de “adoraria te dar um beijo”. É brochante!

Tome as rédias da coisa pelo menos de vez enquando. Eu sei que em uma sociedade onde os valores estão invertidos, e o feminismo é visto como uma coisa espertacularmente boa e necessária, você vai encontrar meninas/mulheres querendo bancar o machinho da relação. Mas elas ainda são mulheres! Não acharão ruim ter um homem que decida o lugar onde vão, que escolha o filme que verão e que ande com a mão na cintura dela, com aquele ar de: “É minha, porra! Tá olhando o que?”. Não tô dizendo que você tem que mandar, mulher também gosta de mandar, tô dizendo que deixar ela decidir tudo sempre, pode acabar resultando em uma briga porque ela pode achar que você não se importa.

Toda mulher, pelo menos uma vez por mês, acorda achando tudo uma merda. Nesse dia, o cabelo dela estará opaco, a pele dela oleosa, ela estará uns 120 kg mais gorda e com uma vontade imensa de brigar e colocar toda a culpa em você. Se você não puder ficar 173 km de distância dela nesses dias, NÃO SEJA INDIFERENTE COM ELA! Se você não quiser dar corda pra briga, (o que é aconselhável as vezes), a elogie, diga a ela que não é nada disso, tente amansar a fera. Mas uma vez ou outra, (nos dias que ela estiver mais histérica do que deprimida) prefira comprar a briga. Mulher gosta de homem com personalidade. E de vez enquando, deixe que ela cuide de você, deixe que ela te aconselhe também.

Não grude na jugular dela. Não faça tudo o que ela pede. Não seja capacho. Vá até ela, mas permita que ela vá até você também. Não pergunte quantos garotos ela beijou, talvez seja instigante pra ela achar que você não se importa. Faça charme, mas JAMAIS seja indiferente. Existe uma linha tênue que separa as duas coisas, tome cuidado. Se ela não for nenhuma retardada-ciumenta-descontrolada, vai gostar de ouvir suas experiências e compartilhar a dela. Mas tudo no seu tempo.

Chame-a de gostosa de vez enquando. De linda também, mas não se esqueça do gostosa. Mulher também gosta de ouvir besteiras ao pé do ouvido, que atire a primeira pedra aquela que não gosta. Elas podem até preferir um utópico príncipe encantado, mas não acharão ruim que pelo menos uma vez ou outra, ele seja meio cafageste. Se você não fizer a linha gostosão-conquistador, e não tiver muito jeito pra mandar uma dessas, pelo menos você arrancará dela algumas risadas. Não tô dizendo que você precisa ser ‘escroto-machista’ com ela o tempo todo, NÃO! Sua namorada ainda é um território sacro-santo. Tô dizendo que depois de um tempo de namoro, a intimidade permite certas brincadeiras, certos comentários que vem para tirar o namoro do tédio, do “Romeu e Julieta”. Faça uso dessa intimidade. Amasse-a no sofá, e depois faça cafuné na sua cabeça. Com menos drama e mais humor. E COM LIMITES, É CLARO.

Não largue as coisas que você fazia antes de começar a namorar por causa dela de cara. É interessante que as adaptações sejam feitas com o tempo. Sem exagero, e sem grude. Se você for muito grudento, ela ficará muito segura de si e enjoará rápido. E para os grudentos de plantão, não se preocupem! Grude é uma coisa que rola naturalmente com o tempo. Na verdade, grude não... carinho. Na hora certa ela estará pronta para retribuir todo o carinho que você está afim de dar. NA HORA CERTA.

Prefira pequenas provas de amor periódicas à grandes demonstrações públicas de afeto. Puxe a cadeira pra ela sentar, carregue a mochila/bolsa dela, beije-a segurando suavemente seu rosto, isso as deixa seguras. Segure no rosto dela, e olhe fixamente em seus olhos, ela ficará sem graça, mas vai gostar. A roube das amigas de vez enquando e leve-a pra ir contigo em lugar novo. Seja um bom namorado quando estiverem só os dois também, não só quando estiverem em público.

Se interesse pelos planos e particularidades dela, mas não invada seu espaço. Se tudo o que ela fizer, tiver um pedaço de você, se um dia vocês terminarem ela ficará muito vulnerável. Os dois precisam de vidas particulares apesar do amor e da vontade de ficarem juntos sempre. Ocupe o espaço que ela der pra você, gradualmente. E dê algum tipo de participação dela no seu individual também.

10º Respeite-a de verdade. Sinta ciumes, mas não sufoque-a. Tenha orgulho dela. Por mais que você não queira demonstrar, cultive isso dentro de você. Se um dia você perceber que é incapaz de negar o convite secreto-sujo dos seus amigos, de ir para um lugar fazer um “lanchinho da noite” e beber todas,  termine. Não seja irresponsável, não seja idiota. E termine com propriedade, tá? Termine feito um homem. Diga que as prioridades não são mais as mesmas, ou que não se completam mais. E pense duas vezes antes de correr atrás dela arrependido, não faça isso se não estiver disposto a mudar de postura. Porque sua inconstância só vai mata-la a cada dia, e quando o sentimento realmente morrer dentro dela, não vai existir nada no mundo que possa recuperar o que você perdeu.




OBS: Baseado nas experiências de 4 Garotas de Floral versáteis, choronas e com uma TPM que alcança altos níveis de estresse. Nada bem resolvidas quanto aos homens. Aliás, elas acham que esse lance de "mulher bem resolvida em relação aos homens" é uma utopia para esconder as frustrações que a mesma iludida que diz isso possui. Elas acreditam que existem apenas dois grupos: das que se importam, e das que não se importam. Essas quatro vivem um relacionamento após o outro, com calma e mansidão na medida do possível, cometem erros, e não são frescas.

2 comentários:

Caroline ; disse...

cara, muito sério esse manual, parece cmg conversando com minhas amigas idealizando o cara certo. Adorei !

Juliana Poiares disse...

Néam menina?
É tão fácil agradar as mulheres, é só não ser idiota e nem paranóico. E click ! kkkkkkk (até parece)


s2