quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Efeito Colateral




Ela tinha um jeito estranhamente perfeito de agir. Era um mix entorpecente de autenticidade e pimenta. Ser ela mesma e agradar a todos, por mais insana que a ideia pareça ser.  Ela era o objeto de desejo, a carne nova do pedaço, ainda que não fosse mais nova no pedaço. Ela tinha um frescor, uma beleza desigual, “um jeito encantado de flor”, e uma maneira toda particular de sentir e de causar dor. Sua imperfeição era deslealmente perfeita, e os homens nunca sabiam bem como se portar. Era duro encarar olhos que fervilhavam sangue e mel. Todas as demais meninas não passavam de ouro branco em volta do solitário de diamante. Única, radiante. Rubis, esmeraldas e até pérolas apareceram, mas nada nunca fez tanto sucesso, nada nunca despertou tanta paixão... Nada causou tanta dor. Lágrimas anônimas ficaram presas nos bastidores, enquanto a dona da noite dançava sua valsa. Ela era uma princesa, uma bruxa, uma fada, um demônio. Ela era Ana Bolena. Capitu. Ela era tudo o que toda mulher externamente mais repudiava, ela era tudo o que toda mulher, internamente, sempre quis ser.


Obs1: A frase entre aspas* ficou super parecida com a famosíssima "jeito encantado de ser" do lindo e gostoso do Caio Fernando Abreu, então, nada mais justo do que dar a César o que é de César.


Obs2: Voltei rapidex das minhas férias intelectuais, só para exorcizar uns demônios que estavam presos há uns 5 anos dentro de mim, e depois de uma noite com as garotas mais lindas e safadas do mundo, eu pude reconhecer e começar a me libertar. Mesmo não sendo nem a unha encravada da Pandora cheia de dons e encantos descrita acima, sou feliz por ser quem sou, DECIDIDAMENTE. Obrigada por ouvirem - lerem - minhas mazelas! Vocês do GDF são essa coca-cola toda... Até a volta, definitiva!, bitches.


7 comentários:

Renata Cundari disse...

Que texto gostoso de ler gente.
também to precisando fazer isso dai, exorcisar, expulsar o que há de ruim.

E digo mais, preciso de coragem pra sair um pouco desse computador, tirar a bunda da cadeira e ir viver..
ler um bom livre, ouvir uma boa música e largar de tanto facebok.

A menina que você descreveu no texto, parece bastante com a menina dos meus textos <3

Já compartilhei com geral! :D

Juliana Poiares disse...

Né? É preciso dar uma enriquecida no vocabulário e nos sentimentos sempre.

Muitas de nós temos uma garota assim na memória, é cruel, mas inevitável haushaushau que bom que somos felizes ainda assim! xD


Deus abençoe, goiabinha, obrigada pela atenção *-*

Juliana Poiares disse...

Né? É preciso dar uma enriquecida no vocabulário e nos sentimentos sempre.

Muitas de nós temos uma garota assim na memória, é cruel, mas inevitável haushaushau que bom que somos felizes ainda assim! xD


Deus abençoe, goiabinha, obrigada pela atenção *-*

Carol Fernandes disse...

lindo, e que saudade que estava de suas palavras. um cheiro

Caroline disse...

Que texto ótimo Ju. Você sabe que é sempre uma delícia ler você, lê-la quando está triste ou quando reconhece o quão boa é. Uma delícia isso.
Adoro aqui!

Juliana Poiares disse...

Obrigada lindas, muita saudade de vocês dando o ar da graça por aqui também.

Vocês são muito especiais!
Deus abençoe s2

Renata Cundari disse...

Ei sempre estou por aqui, acompanhando suas postagens e gosto muito do que escreves.
Gostaria de pedir uma FORCINHAAAA
estou com um novo blog

dá uma passada lá, nos segue e se gostar OU NÃO, COMENTA E NOS AJUDE A COMPARTILHAR???

www.grupodejovensparusia.blogspot.com

=D AGUARDO ANSIOSA SEUS COMENTÁRIOS
OBRIGADA, DEUS ABENÇÕEE!!

Beijinho da Goiaba *-* rs