quarta-feira, 21 de abril de 2010

Para entendidos de Crepúsculo

Detalhe: Esse texto foi escrito há um tempinho atrás, assim que eu terminei de ler "Amanhecer".





Acabei de ler "Amanhecer", o último livro da saga de Crepúsculo e, rapidamente tive um surto de inspiração ao perceber o quanto esse livro contradizia tudo o que eu acredito. Ao mesmo tempo que me encantava, me amolecia, me tornava menos dura, ou mais iludida.
-
Porque a gente se vende muito fácil pra ilusão, né? Com tanta gente entediada por aí. Acaba não sendo nada assim tão absurdo ver as pessoas dando mole pra ilusão, na verdade é bem do ser humano mesmo. Mas ainda que relutante, sou obrigada a confessar que, os homens foram toda a graça e toda a essência dessa história. O amor deles, deles mesmos, dos homens, foram genuínos, e invejáveis. Ao contrário do das mulheres.
-
Afinal, quais sacrifícios foram impostos a Bella, por exemplo? Largar sua vida entediante, sem amigos, sem namorados e sem diversão, por uma eternidade ao lado de um vampiro, que lhe oferecia generosamente todos os dias, seu amor, seus cuidados, sua beleza, seu dinheiro. E o que ela daria em troca? Uma perna quebrada, uma gestação perigosa que foi culpa dela, três dias de dor causada pelo veneno do Edward, alguns surtos emocionais que já a atingiam quando era ainda simplesmente Isabella Swan, entre outras bobagens. Oh my God, coitadinha da Bella, realmente ela foi a heroína da história, forçando 15 minutos de seu cérebro patético enquanto rezava para que seu escudo idiota protegesse sua família e amigos que ela inconscientemente tentava matar desde o início da história. OWWWWWN QUANTO SACRIFÍCIO!! Sejamos razoáveis, se Alice não tivesse chegado todo mundo teria morrido, e o escudo idiota não teria serventia nenhuma. Os Volturi iam palitar dos dentes com o meu Jacob, e a Swan imbecil não seria capaz de fazer nada para evitar. E a Bella nem tinha razões para ser enjoada daquele jeito! Vocês já repararam que ela nunca teve nenhum trauma ou decepção grande o suficiente pra torná-la aquele lixo emocional que ela era antes de conhecer o Edward? Man, ela é errada por natureza. QUEM É ASSIM??
-
Sem essa! A BELLA FOI, É E SEMPRE SERÁ UMA MALA! Envergonhou a todas, qualquer uma de nós teria aproveitado com muito mais inteligência a oportunidade que ela teve. Essa garota é a coca-light de uma Cullen. E se não fosse Edward e Jacob, nada teria graça. Quem se atrairia por uma pessoa que só faz coisa errada, atrai o perigo, vive se quebrando e quebrando as coisas? Até a Alice disse que a Bella é inclinada a idiotices fatais! Eles sim, foram firmes naquilo que amavam e acreditavam.
-
Edward amava Bella, claro, porque era a única mulher que oferecia algum mistério. Então não se deu por alguma qualidade dela, e sim por excesso de qualidade e de percepção dele. Ele precisava de Bella, porque simplesmente não tinha perspectivas para sua eternidade, não tinha porque amanhecer todos os dias, nem compor canções no piano. Não tinha razões para permanecer existindo, e a Bella ofereceu isso a ele (porque tem uma deficiência do cérebro), e ele, como poucos... soube dar valor a isso. Com sua beleza e "persuazão" poderia ter tido todas as meninas que quisesse, ele lia mentes, saberia dizer a coisa certa pra qualquer mulher dar a ele o que ele desejasse, mas ao invés disso, optou pelo amor verdadeiro, por algo que realmente acrescentasse em seus dias, e não são todos os homens que fazem isso, muitas vezes eles optam pelo descartável, e deixam a única chance de serem realmente felizes escapar.
-
Talvez seja por isso que Meyer teve que criar essa história em torno de mitos, lendas e coisas sobrenaturais. Porque até pra uma pessoa criativa como ela, tenha sido difícil imaginar um homem de carne, osso e sangue, colocar tantas coisas a perder, inclusive sua família, por alguém que ele amasse, como Edward fez com Bella durante TODA a história, e como Jacob teria feito se ela tivesse o escolhido.
-
Quando descobri que Jacob sofreria Imprinting (amor a primeira vista irreversível que só lobisomens sofrem) por Renesmee (filha de Bella com Edward) achei ridículo. Achei que o lugar dele era com Leah, já que ambos compartilhavam os mesmos problemas, as mesmas dores, e de alguma forma saberiam se completar. Mas só com o fim da história pude perceber que Jacob jamais seria feliz se não sofresse esse Imprinting, porque o amor que sentia por Bella era algo que só a magia de sua sobrenaturalidade poderia combater, nada além disso o afastaria de Bella, por mais inssossa e tudo de ruim que essa garota represente, ele a amava, e era fiel a isso, até olhar Renesmee. E sentir tudo o que precisava pra ser feliz, e o que eu torcia pra também ter acontecido com Leah. O Imprinting é basicamente a certeza da felicidade, é o conto de fadas propriamente dito, a pessoa que o sofre não pode se distanciar jamais de sua amada(o), e como um reflexo, acaba se tornando exatamente o par ideal para a mesma, ou o mesmo.
-
E mais uma vez vemos o "talento" vindo das mulheres, a criança mal nasceu já quase assassinou a mãe (o que eu teria me deliciado em ver), atraiu para a casa dos Cullen um clã assassino italiano, e como se não bastasse, ainda tem como destino, um lobisomem de 2 metros de altura, super altruísta e físicamente perfeito. AHHHH! E a Meyer, só pra assinalar minha irritação, ainda torna tudo perfeitamente conveniente, Renesmee cresce até os 17, 18 anos, e depois do nada para, só pra ficar sempre bonita sabe? AHHHH! E também não é venenosa, do pai ela só puxou as coisas boas que foi a imortalidade, a beleza, a força. Ah, que peninha da Renesmee também gente, tadinha ela não tem escolha, ou ela divide a vida com uma pessoa inteiramente e enlouquecedoramente perfeita como o Jacob, ou ela divide a vida com uma pessoa inteiramente e enlouquecedoramente gostosa como o Jacob. AAAAHHH QUE DÓ! O que me consola mesmo é que o Jacob não é imortal, ela não pode transformá-lo em vampiro, então um dia ele morre e ela SOFRE!
-
Incrível como as pessoas negligenciam a própria criação (no caso da Meyer, o fundamento do que é ser um vampiro) só pra buscar finais felizes impecáveis. Com pessoas chatas que ganham o crédito até quando fazem coisas erradas, ou com pessoas super legais, que são desperdiçadas. Claro, isso é tudo fantasioso, estamos falando de um livro. Mas me digam, vocês que leram a saga, e estão lendo esse texto agora, quem não amanheceu com um dia chuvoso, olhou para um morro, ou uma montanha, e fantasiou a campina do Edward e da Bella em Forks? Quem em um dia muito frio, não desejou que o Jacob entrasse debaixo do edredom pra te aquecer e ainda ressaltasse que "sem roupa isso funcionaria bem melhor", e de repente do outro lado do seu quarto, o motivo de todo o seu frio falasse "você não sabe o quanto eu gostaria de fazer isso por ela, vira-lata".

Ah gente, não tem como ignorar, foi incrível o que a Meyer criou, ela conseguiu criar uma fantasia tão, mas tão impossível de acontecer (e eu não digo impossível pela existência de vampiros e lobisomens na história) que nós nos permitimos sonhar com o pretexto de "ah! é tudo de brincadeira mesmo...".
-
Nos permitimos imaginar o dia em que, dividiremos um apartamento com uma amiga, estaremos de férias, e com uma boa quantia na poupança e de repente decidimos visitar Forks, ou no meu caso, La Push, e esperar que venha um desses seres mitológicos e espetaculares tirar minha vida do tédio. Chega a ser cruel o que ela criou. Saber que chegaremos em Forks e nos assustaremos com uma cidade menos populosa até do que Seropédica, e que não para de chover um minuto. E depois iremos a La Push, e os Quileutes deliciosos serão apenas um bando de índios parados no tempo. Repito, é cruel. Mas eu li, folha por folha, esperarei ansiosa pelos filmes e por minha Forks, minha La Push e principalmente pelo meu Jacob, não precisa ser lobo, nem ter 2 metros de altura (1,75/1,80 tá ótimo). Acho que só precisa sofrer o Imprinting mesmo (kkkk). Tá, qualquer coisa. Tô saindo pra comprar "Opúsculo"...

2 comentários:

Maary S. disse...

FALOU TUDOOOO!
O incrível é que quando eu tento falar que a Bella é uma monga ninguém me entende.
Mas... eu, definitivamente, não gostei de Amanhecer. D:
Beijoos ;*

AlineeRamalho disse...

ADOREEEEEEEI,
você escreve suuper bem, amei mil mesmo!
Beeijos!